23.5.05

Festa de Sábado à noite

Este está-me a sair caro... Nunca pensei tanto tempo antes de escrever um post.

Se escrever é sofrer, aqui está a minha cruz nos primeiros dias do Ano Novo d'O Código de Santiago.

Não estou a gostar desta sensação, nada mesmo. Ter um blog para sofrer não é bem o meu género, mas também sei que depois deste calvário, meus amigos, voltarei a caminhar entre os vivos, e de preferência para fazer alguns mortos... Eh lá! Cá me parece que o espírito da coisa (a minha) está a voltar...

Festa?

Tenho um grave defeito. Quando penso, penso em grande. Sinto-me sempre ultrapassada pela minha imaginação.

Festa?

Tenho um grave problema. Gosto da dos outros, excedo-me em ansiedade quando penso nas minhas. Ser propositada e planeadamente o centro das atenções cria-me alguma angústia. Não consigo explicar porquê. Não me interpretem mal... Gosto de reunir as atenções, detesto passar despercebida. Estão a ver? Amem-me ou odeiem-me. Prefiro é os palcos alheios. Uma cobardia que me fica tão mal como alguma coragem despropositada que vou tendo amiúde.

Festa?

Acho que é como o jogo. É nessas ocasiões que se conhecem as pessoas. No sábado, do Taborda, degladiaram-se palavras e essências, com um elemento perturbador - o álcool. O álcool tudo desculpa, e tudo expõe; Os estados de alma, os desequílibrios, as apetências, os apetites, os elogios, as surpresas. O álcool é fixe, se soubermos lidar com ele. É mais ou menos como nos casamentos... Para o bom e para o mau. Quando se gosta, gosta.

Festa?

Foi boa. Gostei de estar com quem estive. Nada, nem ninguém me desanrranjou os nervos. Tudo e alguém me provocou a falta de capacidade que tenho para gerir tantos corpos diferentes, com necessidades opostas, controversas, absolutas. Tenho este defeito (olha outro) quero gerir tudo, ver tudo e toda a gente bem, mas não consigo... e depois apetece-me suicidar esta faceta festeira que jamais transmigrará. Arrisco dizer que é um karma.

Festa?

Amigos, amigos, amigos. Os meus amigos são o melhor do mundo. Amo-os e apetece-me beijá-los a toda a hora. Deveria ter convidado mais, mas tive a mania que alguns não iam gostar porque não são adeptos da blogosfera. São adeptos de mim... Devia ter pensado nisso. Da penitência tratarei comigo mesma. Os que convidei lá foram, fazer-me a vontade sem esforço, habituados que já estão a lidar com esta gaja mimada.

Festa?

Amigos. Outra vez. Os que organizaram. Lolita, Melga e Objectiva (por ordem alfabética, porque de outra maneira não concebo). Meus queridos, adoro-vos. Francisco, muda lá o nome do blog... Ok?

Festa?

Bloguistas. Poucos e espero que convictos. Qualquer que tenha sido a motivação, reservo-me o direito de vos saudar até amanhã. Um abraço especial a um orador (que teve tanto de despropositado, como de sincero. É a tal teoria do casamento de que falei anteriormente. Basta.). Outro abraço especial a uma blogger que me honrou com a sua presença, que ninguém soube, mas também ninguém vai saber. Gaja que é gaja sabe guardar segredo (podem acrecentar à lista).

Festa?

Prendas (presentes, para os queques, que também são gente boa). Cd dos Depeche Mode não é para qualquer um. Champanhe também não, embora não goste.

Festa?

Jamais desistirei. Vou esperando nas esquinas pelas vossas.

10 Comments:

Blogger bolaxamaria said...

Estou sem fôlego. Como raio consegues tu pôr as tuas ideias dessa forma??
Tens um dom invejável! :)
Às vezes tenho tanto para partilhar com os outros, mas não consigo traduzir os pensamentos. Deviam inventar um dicionário de ideias/expressões.
Falando da festa: gostei, diverti-me imenso, conheci gente nova, de quem gostei, ouvi comentários inapropriados, ri-me com o ridículo de determinados momentos, mas gostei. Só que soube a pouco...
Tu estiveste muito bem, qual diva num filme dos anos 50 :).
Só uma coisa a apontar: para a próxima leva sapatos confortáveis!!

8:18 da tarde  
Blogger Catwoman said...

como deves ter reparado, nao pude ir porque tinha uma festa de anos, mas para aproxima vou.espero que tenha sido muito giro.Parabens e obrigada pelo simpático convite.
bjs

9:12 da tarde  
Blogger olga said...

Até para os mais à parte a festa correu bem. Na festa do segundo aniversário será ainda melhor!

9:38 da tarde  
Blogger clark59 said...

Melhor é, obviamente, impossível.

Quanto ao pessoal fêmea que não gosta de mim, olha, é só pôr na borda do prato. Eu gosto da Santiago, não há volta a dar...

3:22 da manhã  
Blogger bolaxamaria said...

Sim, acho que toda a gente se apercebeu disso. Não é preciso é mostrá-lo de forma tão efusiva...
Não se preocupe se o "pessoal fêmea" não gostou de si. Afinal, umas eram chavalas e vestiam-se mal e outras não tinham pachorra p lhe dar conversa, fazer o quê?

8:56 da manhã  
Blogger Francisco said...

Na boa, a festa foi fixe. Um sucesso!!!

Agora, aquela adivinha...está difícil.

9:28 da manhã  
Blogger Lolita said...

Que fiques muitos e longos anos na blogosfera para poder organizar muitas mais festas.
Parabéns, outra vez, mas por seres quem és!
Quanto aos presentes só tenho de agradecer os momentos divertidos que tivemos.
Sobre os ódios e os amores da noite: acho que tudo acaba bem quando resolvidos na hora!
Abraços a todos!

10:33 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Só a fébre me impedia de ir! E impediu. A malta compra uma roupinha nova, prepara-se para se aperaltar toda e... Zás 39º de fébre!!! Alguém que não queria que eu fosse laurear, rogou-me uma praga! Não vejo outra explicação. Mas sei que a festa foi um sucesso e só poderia ser! Quem não foi... Devia ter ido!

E eu a cusca profissional teve que esperar pelos comentários sobre a festa! Ruí-me!!! CV

12:22 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Confesso que foi com alguma relutância que fui a uma festa para a qual não tinha sido convidada pela anfitriã, porque não a conhecia e nem a lia (por desconhecimento do seu blog). Mas pensei que, sendo o teatro Taborda um espaço aberto ao público, poderia estar à vontade ainda que não me identificasse com as pessoas presentes.
De facto, poderia ter feito algum esforço para conhecer alguns dos bloguistas presentes, mas todos pareciam conhecer-se de outras festas, talvez, e considerei não ser oportuno, optando por falar com quem estava próximo de mim (os meus amigos). Pode ter parecido que estávamos numa festa à parte, mas lembro que tínhamos o Melga para “fazer a ponte”. Fiquei a conhecer nomes de outros blogues que vou passar a ler e até já posso associar a cara ao blogue. O meu “sítio” costuma estar parado meses, por manifesta falta de tempo para lá escrever, mas para ler os outros vou sempre arranjando espaço na minha vida, até para não perder as conversas que giram à volta deste “mundo”. Uma questão social e de amizade.
Não sei como foram as outras festas, mas observando o teu comportamento, achei que foste uma óptima anfitriã e que os presentes te estimam.
Ao ler o teu blogue e a maneira como escreves, atrevo-me a considerar-te uma pessoa sensível e atenta.
Não te conhecei na noite da festa, mas ao ler o teu blogue fico a conhecer-te um pouco.

Já agora, estavas muito selecta na maneira de vestir, não sei se é o teu género, imagino-te uma pessoa mais moderna em relação à indumentária. Não é uma critica, mas apenas uma observação.

Boa sorte e parabéns.
Leonor Gonçalves

12:38 da tarde  
Anonymous Billy said...

Pelos comentários todos, deve ter corrido bem, ou pelo menos, de uma forma descontraída.

Parabéns pela iniciativa e quem sabe, se no próximo aniversário do blog, apareço.

Quanto à maneira de escreveres... não é preciso dizer mais nada.

Continua.

11:23 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home