19.2.06

no purgatório

A semana não tinha corrido bem. À beira do sábado comecei a ceder ao cansaço mais intolerável, aquele que não resulta de acções que nos absorvem pelo entusiasmo, mas daquelas que nos comem por parvoíce. Eu também tinha, toda a semana, engolido tudo por inteiro, sem digerir, nem saborear.

Para queimar tanta inquietude que esses cansaços me causam, resolvi que o fim de semana iria ser passado entre a cama, o sofá e o ginásio. Queimar sono e queimar calorias. A mente e o corpo, um duo que normalmente anda de trombas por diferenças irreconciliáveis.

A parte do sono correu bem, não me lembro de dormir tanto há anos. A parte do ginásio também, mas doeu-me a mente pela penitência do corpo. Talvez porque desde há muito tempo que os dois não se confrontavam dessa maneira. Normalmente a ida ao ginásio é parte da rotina diária, na qual a mente mete o piloto automático... Vê-los, ou senti-los, os dois confrontados, fez-me perceber o quão perigosos são estes fins de semana higiénicos, assim expostos aos espelhos dos ginásios modernos e analisados no sofá de casa.

Ou a mente e o corpo se entendem de uma vez, e suportam os defeitos de ambos, ou nos próximos fins de semana terei de escolher entre um e outro, entre o Céu e o Inferno... Mas não me parece que estes sejam tão perturbadores e esclarecedores como o Purgatório, esse estado em que a alma se encontra com a matéria e não vêem meio de se largarem. Para mim, por enquanto, o Céu pode esperar, preciso seguir o caminho mais difícil.

4 Comments:

Blogger johnny handsome said...

O que me parece, cara AS, é que isso de ginásios não é bom nem para a mente nem para o corpo.
Por diversas razões entre as quais o facto de respirar ar condicionado durante o exercício e dos inconvenientes de ter de partilhar as instalações com pessoal aleatóriamente seleccionado. Para além que que as vistas mudam pouco.
Então não era muito mais saudável uma actividade ao ar livre (ténis, golfe, montanhismo, corrida, etc.) seguida de um bom duche, umas cervejolas e de uma almoçarada daquelas? "Mens sana in corpore sano" já diziam os romanos e não havia como eles para uma boa farra ;-))

9:38 da manhã  
Blogger Seila said...

deliciosa e inteligente forma de reflectir...-nos
Uma boa semana!

7:40 da tarde  
Blogger Roxanne said...

:-(( que faças deste o teu céu e que não esperes o outro...

7:57 da tarde  
Blogger Sony Hari said...

Se optares pela mente poderás ficar na cama a sonhar que estás no ginásio a reduzir-te a gotas de água.

11:10 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home