19.12.05

o que é para mim o diabo

A minha querida Baton ficou perturbada com o filme "O Exorcismo de Emily Rose", e logo de seguida bombardeou-me com questões sobre o actor principal do filme - o diabo, o mal na sua mais intrigante e exibicionista forma de manifestação.

Não vi o filme, mas sei que se trata da história de uma rapariga, a Emily Rose, possuída pelo diabo. Não quero entrar por aí... É um caminho demasiado sinuoso e serpenteado por experiências alheias, vividas por gente em quem confio, para ser retalhado aqui sem que caia na falta de respeito por elas e por gente que se aplica no conhecimento sério e científico destas questões.

O diabo em que acredito está na mesma proporção de existência do Deus que venero e em quem deposito a minha fé. Um não existe sem o outro, e ambos saberão disso.

O diabo em que acredito é um diabo que sinto, assim como sinto Deus.

Sinto-o, ao diabo, quando me assaltam a inveja e o rancor. Pressinto-o quando me tentam o egoísmo e a falsa ilusão de ser só eu contra um mundo injusto, "ai que esta vida é uma porcaria e eu sou uma desgraçada". Cheiro-o quando começo a germinar sentimentos de vingança, esquecendo-me que o mal não se combate com o mal. Tento ignorá-lo descaradamente se me faço desentendida e não pratico o bem quando tenho todas as oportunidades para isso.

Assim é o diabo. Sorrateiro.

Deus está no inverso de tudo isto. Mas ambos vivem em nós. Nalguns casos, para os quais não encontro justificação digna de lógica, o diabo entra à bruta nas pessoas e engole-lhes a alma. Não sei o que dizer... Para mim, temos o diabo no corpo quando não temos paz interior. Essa é a sua mais vulgar conquista.

Para mim, por último, o mundo do diabo é um copo meio vazio e o mundo de Deus é um copo meio cheio. Mas o mundo é dos dois. Felizmente num caso e infelizmento no outro, nenhum chegou ainda a transbordar o copo.

1 Comments:

Blogger bolaxamaria said...

Tb penso assim... é uma boa forma de definir o "Mal" e o "Bem"...
Só não entendo a história dos exorcismos... mas por que raio quer o gajo entrar por nós dentro? E como é que os padres sabem exactamente o que dizer para o expulsar de lá??
Uma coisa garanto: não torno a ir ver este tipo de filme. Ainda hoje não consigo dormir sozinha em casa...

12:10 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home