26.6.05

E depois do adeus

... não se livram de mim.

Não é o sol na moleira. Não é a falta de pachorra. Não é a preguiça. É apenas a vida, filha das esquinas, que anda a 100 à hora. Que saudades do meu código. Porra. De verdade.

Às vezes digo adeus, mas não agito a mão, nem faço corrente de ar. Acreditem que sou apenas eu que me reparto em outros lugares.

Hoje vim a casa e pela primeira vez, ao fim de pouco mais de um ano de blog, senti pena de não ter cá estado nos últimos tempos para receber as visitas.

O frigorífico está vazio, a garrafeira uma pobreza e as aranhas fizeram um festim.

Apesar de tudo... Olhem já estive pior.

2 Comments:

Blogger clark59 said...

Andaste por fora, minha amiga... e quem é que tem a ver com isso? Regressa quando puderes, quando te der jeito,quando for inadiável!

2:04 da manhã  
Blogger Francisco said...

Boas! e o código descodificado?

8:57 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home