22.2.05

Pensamentos in vitro 8

Perguntas com resposta, mas sem solução.

- Quando é que o amor por ele/a devia morrer?

Quando ele/a nos faz chorar a primeira vez.

- Quando é que o amor morre?

Nunca. O verdadeiro.

- Quando é que uma relação devia acabar?

De preferência antes do amor acabar.

- Complicado?

Sempre.

7 Comments:

Blogger Lolita said...

Respostas Paralelas:
1 - Quando os momentos maus são mais que os bons
2- Essa morte é sempre uma morte lenta
3- (para esta não tenho resposta)
4 - É complicada a decisão

10:26 da manhã  
Blogger Marion said...

não devia morrer, morre quando o desencanto supera o encantamento ! uma relação pode ter amor e o amor pode não ser traduzido numa relaçãoo, uma relação deve acabar quando não faz sentido ...
Nem sempre é assim tão complicado mas é sempre trabalhoso

11:54 da manhã  
Blogger Roxanne said...

A solução é só viver com amor, seja de que tipo for. Difícil? Sempre.

12:21 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Todos Amam Precisamente o que lhes Falta

Todos amam precisamente o que lhes falta. A escolha individual, que se funda nessas considerações meramente relativas, é bem mais determinada, mais decidida e mais exclusiva do que a escolha que se baseie em considerações absolutas; é desses aspectos relativos que vulgarmente nasce o amor de paixão, enquanto os amores comuns e passageiros só são guiados por considerações absolutas. Nem sempre é a beleza regular e perfeita que dá origem às grandes paixões. Para uma inclinação verdadeiramente apaixonada é necessária uma condição que só nos é possível descrever através de uma metáfora tirada à química. As duas pessoas devem neutralizar-se uma à outra, tal como um ácido e uma base alcalina num sal neutro.

Arthur Schopenhauer, in 'Metafísica do Amor'

Só ama-mos o que realmente nos faz falta?

BT

3:38 da tarde  
Blogger Paz Kardo said...

O verdadeiro amor nunca morre. Pode até modificar-se, mas a pessoa terá sempre um lugar especial no nosso coração... Que o amor esteja convosco!!! Saudações Nómadas iluminadas...

3:00 da tarde  
Anonymous Just Tino said...

Ama-mos!? E faz falta!?

4:00 da tarde  
Blogger O asdrúbal said...

O que é importante é: o amor!

7:59 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home