30.1.06

eles sobre elas

Há um programa na Sic Mulher que me dá nervos. A ideia era boa, mas os homens do "Eles sobre elas" não falam sobre elas. Falam sobre eles, sobre tudo e, geralmente, sobre nada de jeito. Os quatro escolhidos (terá sido o Penim?) estão manifestamente pouco à vontade e nunca, nunca vi um programa (também não os vejo todos) que reproduzisse uma verdadeira conversa de homens sobre mulheres. Como é que eu sei o que é uma verdadeira conversa de homens sobre mulheres?... Não sei, mas tenho as minhas fontes. As fontes enganam, é certo, mas se eu mandasse no canal rosa arranjava logo alternativas que poderiam iludir muito melhor a audiência.

Dizem-me que seria uma tarefa difícil, que não há homens interessantes que em público queiram falar sobre mulheres... Não há? A sério?... Se calhar é verdade. Dizem-me também as minhas fontes que as conversas deles são, na maioria das vezes, pouco elegantes e escondem-se sob o selo da inviolabilidade, portanto tudo o que viessemos a conhecer não passaria de versões comerciais e mal adaptadas.

Há ainda quem defenda que as conversas do clube "menina não entra" se resumem a atalhos curtos e grossos sobre as curvas e as medidas femininas, sem sentimentos que cruzem a auto-estrada dos homens para o sexo. Será?

E serão as mulheres mais despudoradas na conversa? E não haverão por aí versões piratas das conversas deles?

E quando é que eu saio de vez da idade dos porquês?

Pista - Ir aos blogues masculinos. Ainda agora descobri uma filial do FBI...

4 Comments:

Blogger Roxanne said...

Detesto esse programa, irritam-me eles e o que dizem.
As melhores e mais realistas conversas "deles sobre elas" estão na série Coupling.
Tenho dito!
:-)

7:35 da tarde  
Blogger johnny handsome said...

A par desse programa também temos aquele com os galináceos despudoradamente espojados em cima de sofás (tipo o Júlio Machado Vaz)e a fazer crochet...Não sei o que versa mas a visão apocalíptica nunca mais me deixou o espírito.
Francamente, aquele pessoal se quer relaxar frente ás câmaras então que se dispa, pode ser que a coisa se torne mais interessante uma vez que a conversa não o é certamente.
É por isso que a minha TV só dá mulheres nuas: Está sempre no canal Playboy ;-)
Os nossos canais de TV só dão ou novelas ou debates ou programas de "palheta" desse tipo em que uns cromos (e/ou cromas), que se julgam abalizado(a)s e mandatado(a)s pelo resto da humanidade, debitam aleivosias e alarvidades daquelas bocarras para fora sem qualquer interesse. "Quem é que mandou vir isto?" Pensa o pobre incauto que caia no erro de os ouvir.
Habitualmente os cérebros dessa gente têm ligação directa ou ás gónadas ou ao intestino grosso na região rectal. Ou ás vezes estão completamente desconectados do resto e com os neurotransmissores completamente inibidos pelas multiplas narcoses.
Isto foi quase um post. Sorry.

9:15 da manhã  
Blogger Alice said...

Os homens não falam muito sobre mulheres, porque na verdade não há muito a dizer: ou são comíveis, e nesse caso um gajo diz que as comia, ou não interessam.

2:53 da tarde  
Anonymous economico said...

A verdade é que não há muito para dizer. Eles falam sobre o que acham delas em termos muitos civilizados. Elas dizem mal dos homens sem pudor. Um exemplo: uma mulher pode dizer que os homens são uns idiotas que não as percebem que são uns mentirosos. Um homem não pode dizer que as mulheres são umas tontas que não sabem o que querem, que querem segurança financeira e não um amor verdadeiro e que nos dizem que só o amor é que interessa. Dualidade de critérios. São as mulheres que mandam nessas conversas. Outro pequeno exemplo: um homem quer ter uma relação mesmo que séria com uma mulher e anda atrás dela literalmente, a resposta dela é só existe algo se eu quiser. Um homem não quer ter uma relação sobre qualquer forma com uma mulher é tratado de maricas para cima. Dualidade de critérios.

12:16 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home